Guardanapos de papel (Joselito Nascimento Otílio)

(3 avaliações de clientes)

R$35,00

5 em estoque

REF: 9788593931475 Categorias: , ,

Descrição

“Sobre Guardanapos de Papel…
Foi através de uma canção que deu origem a minha brincadeira com o querido Joselito N. Otílio, vulgo Pi, sobre reunirem num só livro os Guardanapos de Papel que ele deixou por aí… (risos)! Nessa canção, o também Poeta, digo também para colocá-lo no nível do nosso Joselito, pois ambos são poetas com inspiração divina, que abordam os mais diversos temas com singeleza ímpar. Diante disso, eu atrevo- me a dizer que Deus troca o papel convencional da escrita por um guardanapo… Verdade!
O Maior dos Poetas, o Soberano Deus, tem formas peculiares de trabalhar. Ele escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios, escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar os que se julgam fortes e, mais uma vez, atrevo a dizer que escolheu os Guardanapos de Papel que Joselito/Pi deixou por aí, para levar palavras de esperança e conforto ao coração angustiado e carente de alguém. Tenho certeza de que Guardanapos de Papel enxugarão muitas lágrimas, tanto de tristeza quanto de alegria, pois de uma coisa eu tenho convicção: “a Palavra de Deus” jamais voltará vazia, fará o que lhe apraz, mesmo que esteja manuscrita num simples Guardanapos de Papel, que alguém deixou por aí.
Com amor fraterno,
I.R”

Informação adicional

Peso 220 kg
Dimensões 20 × 20 × 1 cm
Número de páginas

122

3 avaliações para Guardanapos de papel (Joselito Nascimento Otílio)

  1. JOSELITO NASCIMENTO OTÍLIO

    Livros são como filhos gerados responsavelmente. Sonhamos, pensamos e começamos a escrever. Cada palavra, cada frase que vai se formando, vai dando asas a algo que antes existia apenas no campo das ideias. Com o tempo, ele vai ganhando formas e entendemos que é hora de concebermos o que antes era apenas uma “ideia”… E quanto mais vamos investindo tempo, mais vamos nos apaixonando por ver este filho sendo gerado.
    #GuardanaposDePapel surgiu assim! De simples guardanapos escritos a mão com poesias sendo deixados em vias públicas, como rodoviárias, parques, shoppings, bancos de praças, lanchonetes, ônibus e até nos lugares mais bizarros, como banheiros públicos, com apenas uma finalidade, levar palavras de amor e encorajamentos pra pessoas que estão cansadas das intempéries da vida.
    Daí, veio a brilhante ideia de uma amiga dizendo que quem sabe, um dia isso não se transformaria em livros! E não é que foi daí que de fato, nasceu o embrião de “Guardanapos de Papel”… Um livro que foi escrito de forma apaixonada! Sem exageros! Um livro carregado de emoção e sentimentos e que hoje, me orgulho de dizer, este é meu segundo filho e quero muito que ele embale sua vida com poesias simples que nasceram na alma de um coração apaixonado pela arte da escrita!
    Boa leitura e vamos levar esta ideia adiante. Levemos poesias aos quatros cantos do universo para o amor exale nos nossos corações sempre!

    Abraço poético,
    Joselito N. Otílio

    Ps. Livros ainda são os melhores presentes! Marque a vida de alguém!
    #Presenteielivros

  2. Bruna

    Livro maravilhoso! Daqueles que vc começa a ler e não quer mais parar… Recomendo!

  3. Jeiza Sousa

    Maravilhoso guardanaposdepapel, um trabalho lindo, poemas que transformam as coisas simples em grandiosidades…

Adicionar uma avaliação


Produtos exclusivos

Categoria especial de produtos